Header Ads

O Retorno de Sidiclei: Ex-jogador assume o Sub-19 do FC Cascavel

O futebol já reinava no cotidiano de Sidiclei de Souza desde a infância. Os presentes que ganhava eram sempre bola ou camiseta de time, vindos de um ídolo: o pai, que era jogador e transmitia a paixão pelo esporte para os filhos. O garotinho, nascido em Cascavel, transformou a brincadeira em profissão bem cedo. “Quando ainda jogava pelo Cascavel Esporte Clube, já me sobressaía na parte física, corria muito e tinha um boa parte técnica. Fui transferido com 19 anos para ser titular em uma equipe que tinha ótimos jogadores. No outro ano, já me tornei profissional e joguei por quatro anos no Matsubara, de Cambará”, conta Sidiclei.

E depois de uma carreira marcada por várias experiências nacionais e internacionais, o “bom filho à casa torna”. Sidiclei agora está vendo o gramado de outro ângulo: é o novo técnico do elenco Sub-19 do Futebol Clube Cascavel. “É um prazer trabalhar em um grande clube na cidade onde nasci. Pretendo ajudar a formar homens para a vida e ótimos atletas para o futebol profissional, com muito trabalho e inteligência junto com todos os outros integrantes da comissão técnica e da diretoria, porque acredito que para termos sucesso temos que andar aliados!”, deseja o novo técnico.

Essa vai ser a primeira vez do profissional como comandante de um time, mas a experiência na lida com os jogadores já é vasta: foi auxiliar técnico no Gamba Osaka, do Japão, em 2013, 2014 e 2015; auxiliar técnico no FC Cascavel em 2017 e auxiliar técnico no Cascavel Clube Recreativo na segunda divisão de 2018.  Trabalho que começou a desenvolver logo que encerrou a carreira como jogador, aos 40 anos: duas dessas quatro décadas foram dedicadas à vida de atleta, repleta de títulos importantes. “Joguei no Matsubara, no Atlético Paranaense e depois em times do Japão: Montedio Yamagata, Kyoto Purple Sanga, Oita Trinita, Vissel Kobe e Gamba Osaka. E depois passei também pelo Cascavel Clube Recreativo, Marcílio Dias e Águia Negra. Atuar fora do Brasil foi a melhor experiência possível, apesar da dificuldade com a língua e a comida, conheci uma maravilhosa cultura, um país lindo, além de ter melhorado muito o meu jogo e meu posicionamento taticamente dentro de campo”.

Assessoria FC Cascavel/Fotos: Divulgação FC Cascavel

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.